Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Recomeçar a rotina.

Para mim, começaram hoje as aulas. Contingências de horários. O N. também terminou as férias e amanhã recomeça a trabalhar. Abandonámos ambos o nosso "castelo altaneiro" ao mesmo tempo, fechámos o nosso pequeno refúgio a sete chaves que assim ficará até ao nosso próximo reencontro.

 

Malas feitas e arrumadas no carro, o N. deixou-me na escola e segui além Tejo. Ficou-me gravado na minha memória visual o adeus aos meu Pimento metade e ao meu Pimentinha que ficou a olhar para mim como quem pergunta "então não vens?". Abriu-se a porta da escola e enquanto entrava engolia o nó da garganta e as lágrimas dos olhos que teimavam em querer saltar. 

 

Novo ano, nova entrada na escola, mais um passo em frente. Uma nova etapa a vários níveis. Entrei revestida de calma e uma armadura forte, pronta para qualquer embate possível.

 

O dia decorreu tranquilo e dentro da normalidade. As crianças não estavam excitadas como costuma acontecer depois de um período de férias, por isso, iniciei matéria nova, cumprindo assim a planificação prevista.

 

À última hora tive a turma da minha B. que, por motivos graves, mudou de escola. Foi tão estranho não a ter lá. Ver o lugar dela ocupado por outra criança, sentir a ausência do seu "ó teacher", das suas perguntas... Foi muito estranho e triste. Mas foi melhor assim. Ninguém merece o que se passou com ela.

 

Este podia ter sido um dia de muita tristeza para mim. A minha separação do N., o olhar do Pimentinha, o deixar de viver no meu "castelo altaneiro" com o meu meio pimento e o regressar à escola e sentir a ausência da minha B. e escrevo tudo isto com um nó na garganta.

 

Mas eu escolho não ficar triste. Eu sou capaz de superar esta emoção que me arrasa. Eu escolhi não me deixar ir abaixo por tudo isto. I could do it.